ESTUPRO COLETIVO > NOVO ABUSO DESCOBERTO EM VIDEO NO CELULAR DE SUSPEITO

Celular de suspeito tem novo vídeo de abuso de menor no Rio

Aparelho é de Raí de Souza, um dos suspeitos de violência contra a jovem. Adolescente foi estuprada duas vezes, pelo menos, segundo investigação.

 Um novo vídeo encontrado pela polícia no celular de Raí de Souza, de 22 anos, preso por envolvimento no caso do estupro coletivo no Morro do Barão, na Zona Oeste do Rio, mostra a menor de 16 anos sendo abusada e tentando reagir. Foi do mesmo aparelho que saiu o vídeo compartilhado nas redes sociais no fim de maio e que deu início a investigação do caso. A informação foi divulgada neste domingo (5) pelo Fantástico.
Na última sexta-feira (3), o celular de Raí de Souza, que está preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, foi apreendido pela Polícia Civil. Em seu primeiro depoimento, Raí chegou a afirmar que havia destruído o aparelho.
No equipamento, foram encontradas provas que não deixam dúvidas sobre o crime, segundo a polícia. Aparece o seguinte diálogo:
“Não o que, pô?,” pergunta um dos criminosos.
“Ai”, reclama a adolescente, com dor.
Com as novas provas, os investigadores começam a montar a cronologia dos fatos.
“Já está provado o crime de estupro. O desafio da polícia é provar a extensão desse crime. Quantos autores e quem praticou esse crime”, explicou a delegada responsável pelo caso, Cristiana Bento.
Cronologia dos acontecimentos
De acordo com o que se sabe até agora, a adolescente saiu de um baile funk com Raí, o jogador de futebol Lucas Perdomo, de 20 anos, e mais uma garota às 7h da manhã de sábado, 21 de maio. Na festa, eles teriam feito uso de bebidas alcoólicas, maconha e cheirinho da loló. Os quatro foram a uma casa abandonada da comunidade do Morro do Barão, na Zona Oeste.
Às 10h do mesmo dia, Raí, Lucas e a outra menina decidiram sair do local, deixando para trás a menor, que ainda está sob o efeito de drogas.
Às 11h, a menina teria sido encontrada desacordada pelo traficante Moisés Camilo de Lucena, conhecido como Canário, de 28 anos. O homem pegou a jovem e a levou para outra casa. Ele teria sido o primeiro a estuprá-la. Canário é suspeito e está foragido.

VEJA A NOTICIA NO SITE > G1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s