POLICIA CIVIL INDICIA SUSPEITO DE ATIRAR OU MANDAR ATIRAR NA CADELA SERENA

O dono de um sítio em Caeté foi indiciado pelos crimes de maus-tratos contra animais e porte ilegal de armas após uma cadela, chamada de Serena, ser baleada próximo a obra de uma estrada da cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte.
O inquérito foi concluído no início desta semana pela Polícia Civil e o suspeito,vai responder em liberdade. Em julho, integrantes da ONG Sociedade Galdina Protetora dos Animais e da Natureza de Caeté (SGPAN) denunciaram o crime.
O animal, socorrido por uma médica veterinária que trabalha em uma obra perto do local da agressão, na BR-262, teve que ser operado em Belo Horizonte para reconstituir a mandíbula quebrada. Ela se recuperou em uma clínica em Caeté e chegou a se alimentar via sonda. Segundo a SGPAN, ao ser socorrida, cadelinha sangrava muito e teve perfurações no rosto e na língua.
De acordo com o delegado Guilherme Catão, que coordenou a investigação, o suspeito disse que havia uma ordem entre os moradores para atirar em qualquer animal que entrasse nas propriedades da região.
“Tinha uma ordem de atirar em qualquer animal que entrasse no sítio. Testemunhas viram a cadelinha saindo do sítio com o rosto machucado. A Polícia Militar encontrou depois duas armas no sítio”, afirmou o delegado.
VEJA A NOTICIA COMPLETA NO SITE > G1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s