PARATY > LITUANO FOI ASSASSINADO NA PRAIA DO SONO

Polícia investiga assassinato de turista lituano em praia paradisíaca de Paraty

Adam foi vítima de um ataque de bandidos na Praia do Sono


O delegado Marcelo Russo,titular da 107ª DP (Paraty), começou a investigar a morte do lituano Adam Zindul, de 37 anos, e a tentativa de homicídio e possível estupro contra uma brasileira de São Paulo, de 35 anos esposa dele. Eles eram recém-casados.

Não é possível afirmar há quanto tempo o casal estava na Praia do Sono, mas o carimbo da Polícia Federal no passaporte indica que Adam chegou ao Brasil no dia 28 de janeiro. Eles alugaram a casa que pertence a um canadense.O crime aconteceu quarta-feira (dia 5), na Praia do Sono, quando o casal chegava de noite na casa que haviam alugado para uma temporada.

A brasileira foi levada para o hospital municipal da cidade, onde permanece internada.  O policial aguarda a recuperação da vítima, para poder registrar o depoimento dela.

A intenção do delegado é descobrir o criminoso e a motivação do assassinato e da tentativa de homicídio. As primeiras informações apontam que eles teriam sido vítimas de latrocínio (roubo seguido de morte). Exames que serão feitos no IML (Instituto Médico legal) vão confirmar a causa da morte, mas o homem estava com as mãos amarradas e parecia ter sido degolado.

Um homem suspeito, de 37 anos, foi detido pela Polícia Militar e levado para a delegacia de Paraty.

Um boletim de ocorrência foi aberto pela Polícia Civil de Paraty, que passa a investigar o caso. Um suspeito, de 37 anos foi detido e levado para a delegacia para prestar esclarecimentos. Ele é morador de Paraty e tem passagem pela polícia por tráfico de drogas.

Testemunhas também foram conduzidas à delegacia para serem interrogadas. Ainda não há previsão de quando a esposa de Adam será ouvida porque ela está emocionalmente muito abalada.

“Nós temos um suspeito e estamos trabalhando para para formar a convicção das provas sobre esse elemento que nós estamos investigando. Nós temos testemunhas. Estamos ouvindo. Estamos reunindo também perícia técnica de local, perícia criminal e a perícia legista. A partir de toda a reunião desse quadro probatório, nós poderemos formar uma convicção sobre a autoria e a materialidade do fato. Foi um crime bárbaro e nós, graças a Deus, estamos conseguindo desvendar esse caso e efetuar a prisão do suposto autor desse crime”, explicou o delegado Marcelo Russo, que comanda as investigações.


VEJA A NOTICIA NO > G1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s