O BRASIL ESTÁ NU

QUINTA-FEIRA DURANTE UMA TELECONFERÊNCIA NO PLANALTO O PRESIDENTE INTERROMPEU A REUNIÃO PARA AVISAR QUE UM DOS EMPRESÁRIOS APARECIA PELADO

Em uma teleconferência, na manhã desta quinta-feira, no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro pediu que a chamada com empresários fosse interrompida para avisar que um dos participantes estava aparecendo pelado, tomando banho.

“Dá uma parada aí, Paulo (Sakf). O colega do último quadrinho”, disse o presidente. E o ministro da Economia, Paulo Guedes, que estava presente na reunião, completou: “Tem um peladão. Fazendo isolamento peladão em casa. Beleza. O cara ficou com calor e foi tomar um banho frio”.

Diante do constrangimento, o presidente da Fiesp e mediador do encontro, Paulo Skaf, pediu perdão pela situação. “Presidente, perdoe o incidente”.

COM A PALAVRA O COLUNISTA

O Brasil está nu e o Brasileiro está literalmente pelado diante de constantes banhos gelados vindos de todos os lados.

Em plena pandemia de uma doença respiratória, nada mais assustador que a possibilidade de pneumonia social provocada por um governo desnudo, com constantes tira e bota de ministros.

Literalmente nus com as mãos nos bolsos, os cidadãos são afogados por enxurradas de informações e desinformações que se por um lado os deixam alarmados por outro os tornam irresponsáveis com suas próprias vidas e de seus familiares, amigos, vizinhos…

Num momento extremamente dificil, onde devemos ser mais profissionais, testemunhamos ministros de governo, governadores e até o mandatário mor do país, agirem amadoramente como baratas tontas diante uma nuvem de insecticida.

O que é um homem nú diante das câmeras numa situação em que a saúde e a economia estão literalmente peladas expondo a população ás intempéries dos tempos sombrios que assolam a humanidade.

Se DOIS MIL E VINTE se mostra promissor como enredo de filme, cabe aos nossos governantes decidirem em qual gênero rodarão a película: HORROR? DRAMA? FICÇÃO?

Do PORNÔ-POLITICO ao TRAGICÔMICO , de todo tem um pouco, lamentavelmente com o investimento de milhares de mortes dolosas que poderiam ter sido evitadas.

Nos resta apenas aguardar que o filme não se transforme numa série ou novela interminável e que inocentes parem de morrer e sofrer, e que tenhamos a consciência como eleitores que nós somos o supremo que poderá punir nas urnas os responsáveis, aliás irresponsáveis, que nos governam.

VASCÃO DO PASTEL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s