SUSPEITOS DE FURTOS MILIONÁRIOS A EMPRESAS DE TELEFONIA FORAM PRESOS

FORAM IDENTIFICADAS OCORRÊNCIAS INCLUSIVE EM SABARÁ E CAETÉ

Uma mulher e dois homens foram presos em flagrante no domingo (31) enquanto furtavam aparelhos de telefonia em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte. A prisão foi efetuada pela Polícia Civil após a investigação de uma série de ações dos criminosos que deixaram cerca de R$ 24 milhões de prejuízo a empresas de telefonia. Veja vídeo:

Os suspeitos foram flagrados carregando um caminhão com aparelhos furtados que, segundo o delegado Wagner Sales, valem R$ 2.500,00 cada.

“A intenção era subtrair 206 desses equipamentos, o que resultaria em um prejuízo de R$ 500 mil somente neste roubo”, detalhou.

O prejuízo milionário diz respeito a todas as ações do grupo, que, em dois anos, teria levado as empresas à necessidade de comprar mais aparelhos e instalá-los no lugar dos furtados.

Os policiais acreditam que trata-se de uma quadrilha com cerca de dez integrantes e que os três presos no domingo lideram o grupo. Os dois homens, um de 26 e outro de 32 anos, já têm passagem por furto. O grupo agia de forma a tornar o momento do crime o menos suspeito possível. De acordo com o delegado, eles vestiam uniformes, usavam crachás e equipamentos de proteção pessoal para se passarem por funcionários e não gerar desconfiança. Os suspeitos ainda contratavam caminhoneiros para transportar a carga como se fossem realmente funcionários das empresas de telefonia. Cada aparelho pesa cerca de 15kg.

A ação da quadrilha se estendia para além da capital e da região metropolitana. Segundo o delegado Daniel Amâncio, que comanda o inquérito, já foram identificados crimes com as mesmas características no Sul do Estado e no Triângulo Mineiro. Os investigadores atuaram por três meses, conforme Sales, até tomar a primeira ação, no domingo.

“Foi uma questão de oportunidade”, afirma.

De acordo com o titular da Delegacia Regional de Polícia Civil Noroeste, Hugo Arruda, em Belo Horizonte foram identificadas ocorrências nos bairros Dom Bosco, Glória, Nazaré e Sagrada Família, assim como nos municípios de Sabará, Guaxupé, Lagoa Santa, Curvelo, Uberaba, Uberlândia, Sarzedo, Santa Luzia, Caeté, Esmeraldas, Raposos e Nova Lima.

As investigações continuam, agora, para chegar aos demais componentes da quadrilha e identificar os receptores.

“Esse é um público muito específico, somente alguns potenciais compradores, como empresas que lidam com sinais de internet, além de ferros-velhos que poderiam se interessar nas quinquilharias”, afirmou Amâncio.

VEJA A NOTICIA NO SITE O TEMPO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s