MINISTRO DA SAÚDE COM COVID

Queiroga é diagnosticado com Covid-19 e permanecerá em quarentena em Nova York

Ministro da Saúde integrava comitiva que embarcou com o presidente Jair Bolsonaro no domingo (19) para participar da 76ª Assembleia Geral da ONU.

Ministério da Saúde informou na noite desta terça-feira (21) que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi diagnosticado com Covid-19 e permanecerá em quarentena, por 14 dias, em Nova York, nos Estados Unidos.

Queiroga é o segundo integrante da comitiva do presidente Jair Bolsonaro, que está em Nova York para participar da 76ª Assembleia Geral da ONU, a ser diagnosticado com Covid-19.

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República informou, em nota, que os demais integrantes da comitiva brasileira foram submetidos a testes e todos resultaram negativo. De acordo com a nota, Queiroga passa bem.

O ministro já tinha sido imunizado com duas doses de vacina contra o coronavírus. Em uma rede social, ele escreveu: “Comunico a todos que hoje testei positivo para #Covid19. Ficarei em quarentena nos #EUA, seguindo todos os protocolos de segurança sanitária”.

Até o retorno do ministro ao Brasil, o secretário-executivo da pasta, Rodrigo Cruz, responderá pelo Ministério da Saúde como ministro-substituto.

Nesta segunda-feira (20), Queiroga circulou por Nova York com outros membros da comitiva. Em um vídeo postado nas redes sociais, o ministro aparece respondendo com um gesto obsceno a um protesto de brasileiros na cidade (vídeo acima).

No domingo (19), membros da comitiva de Bolsonaro, entre eles, Marcelo Queiroga, comeram pizza em uma rua da cidade.

Agenda em Nova York

De acordo com a agenda do ministro, ele teve os seguintes compromissos oficiais em Nova York:

Segunda-feira (20):

  • Café da manhã com investidores no consulado do Brasil
  • Encontro com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, junto com Bolsonaro
  • Reunião com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro

Terça-feira (21):

  • Acompanhou Bolsonaro em encontro com o presidente da Polônia, Andrezj Duda
  • Acompanhou Bolsonaro em encontro com o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres
  • Foi junto com Bolsonaro para a abertura da 76ª Assembleia-Geral da ONU
  • Participou de reunião do Conselho Diretor da Organização Panamericana de Saúde (Opas)
  • Visitou o Memorial do 11 de Setembro
  •  

Comitiva de 2020

Esta é a segunda vez que uma comitiva que acompanha Bolsonaro nos Estados Unidos registra casos de Covid-19.

Em 2020, três integrantes do grupo que acompanhou Bolsonaro em uma extensa agenda que incluiu um encontro com o então presidente Donald Trump tiveram resultado positivo em testes de coronavírus: o secretário de Comunicação Social da Presidência, Fábio Wanjgarten, o senador Nelsinho Trad e o embaixador Nestor Forster.

VEJA A NOTICIA NO SITE G1

ANVISA RECOMENDA ISOLAMENTO

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou à Casa Civil da Presidência da República na madrugada desta quarta-feira que o presidente Jair Bolsonaro e os membros da comitiva que o acompanhou em viagem a Nova York fiquem 14 dias em isolamento, após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que fez parte do grupo, ser diagnosticado com Covid-19.

Bolsonaro voltou ao Brasil na manhã desta quarta-feira depois de, na véspera, discursar na abertura da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas. Queiroga confirmou na noite de terça que teve um teste positivo para Covid e que ficará 14 dias em quarentena em Nova York.

“A agência submeteu à Casa Civil considerações relativas aos regramentos vigentes e antecipou recomendação sanitária alinhadas às regras brasileiras que visam à proteção dos viajantes e da população brasileira”, disse a Anvisa em nota.

“No expediente, a Anvisa considera que a situação deve ser objeto de apreciação imediata pela Casa Civil da Presidência da República”, acrescentou.

A agência recomendou ainda que o isolamento seja cumprido em Brasília, onde o grupo desembarcou, para evitar novos deslocamentos e que Bolsonaro e os demais membros da comitiva, entre eles a primeira-dama Michelle Bolsonaro e ministros como Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral) e Carlos França (Relações Exteriores).

Procurado, o Palácio do Planalto não respondeu de imediato a questionamento sobre se Bolsonaro e os membros da comitiva cumprirão a recomendação da Anvisa.

VEJA A NOTICIA NO SITE ISTOÉ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s